Onde estou? Notícias - Mimos, luxo e alta tecnologia para moradores superexigentes
| Mimos, luxo e alta tecnologia para moradores superexigentes

Data: 31 de Agosto de 2012 | Lida 1845 vezes. | Aumentar Fonte | Diminuir fonte | Imprimir

Construtoras apostam na customização de itens de apartamentos em empreendimentos exclusivos

Priscila Dadona - Brasil Econômico 

 

Imagine como seria chegar em casa e imediatamente uma seleção de músicas do seu iPod ser acionada, as persianas abertas, as luzes acesas e a temperatura da casa exatamente no grau que você escolheu. Além disso, pense poder esticar o tamanho dos cômodos ou ter uma vaga na garagem totalmente fechada, com parede e portão para abrigar o carro xodó da família.

Estas mordomias parecem ficção científica ou cena de filme de Hollywood. Mas já são realidade em muitos empreendimentos imobiliários no país voltados aos clientes mais exigentes — e endinheirados.

Exclusividade é tudo para este público VIP que, cada vez mais, ganha mimos e paparicos das construtoras. “Contratamos profissionais de eletroeletrônica especialmente para proporcionar confortos como entrar em casa e as persianas se abrirem ou fecharem, encher a banheira, tocar tal estilo de música direto no Ipod do cliente”, revela Hélio Korehisa, diretor comercial e de marketing da MVM Construtora.

Roberto de Sordi, morador de um apartamento de alto padrão no ABC paulista, comprou um imóvel porque precisava, além da exclusividade, de mais espaço para abrigar a família. “Vi a necessidade de morar em algo maior e escolhi este condomínio pela área de lazer, com squash, mini golfe, piscina, pista de Cooper etc.”

Busca difícil

De Sordi diz que não foi tão fácil encontrar um imóvel que fosse realmente do seu gosto. “Queria muito duas varandas uma na cozinha e outra na sala”, afirma o empresário que fez questão de modificar o projeto original. “O que eu não gostei eu mudei.”

Pensando em exigentes compradores como de Sordi é que construtoras vem se especializando para atendê-los com maestria. É o caso da Brookfield, construtora de São Paulo que montou um departamento exclusivo para fazer este tipo de atendimento. Ricardo Lahm, diretor de incorporações da empresa, diz que os funcionários que atendem aos mais abastados são mais qualificados, treinados com técnicas específicas para lidar com pessoas de classe mais alta de forma personalizada. “É olho no olho, não é um atendimento superficial como é para todo mundo. Este profissional tem de estar preparado para sorrir sempre e atender a todos os pedidos, gostos, sonhos e até destemperos”, afirma.

Atender a pedidos é o que estas construtoras mais fazem, porque eles são muitos. Desde mudar paredes de lugar, aumentar ou expandir (muito) banheiros, quartos salas e até criar vários ambientes inexistentes na planta original. Lahm dá como exemplo salas de banho que com sala de estar, closet e um local privativo para ele e para ela.

Além disso, o projeto de alto padrão tem poucas unidades, elevador privativo — muitos deles acionados por voz ou sistema de biometria —, os ambientes são bem mais generosos tanto na largura quanto no pé direito. O número de vagas na garagem também é maior. Cinco, no mínimo, com um diferencial: uma delas é totalmente fechada para abrigar o carro"mais importante ou o mais caro da família. “É para diminuir o risco de riscar. Normalmente, a família usa só de final de semana e não quer atrair olhares”, informa Lahm.

Acima de R$ 2 milhões

O material utilizado nestas construções também leva em conta o alto nível de exigência dos futuros moradores. Mármore importado nos banheiros, madeira de lei no piso da sala, além do projeto de automação e iluminação, com som ambiente. “Os gostos são muito diferentes tem gente que quer que as filhas fiquem juntas num enorme quarto, ou usam um dormitório para ampliar o closet, ou num caso curioso em um empreendimento nosso em que os moradores exigiram que as bacias nos banheiros ficassem uma de frente a outra”, lembra Lahm.

“Quanto mais caro mais eles mudam”, afirma, acrescentando que os exemplos citados são de imóveis que custam mais de R$ 2 milhões.

Korehisa, da MVM, diz que um diferencial que irá começar a ter nos imóveis residenciais, e que já são tendência em empreendimentos comerciais, são os condomínios com selo verde ou Green Building. São projetos sustentáveis com a concepção, construção e operação de conceitos e procedimentos reconhecidos de sustentabilidade ambiental, proporcionando benefícios econômicos e de saúde, além de bem estar às pessoas. Como exemplo, o executivo fala sobre reuso de energia e de água. Mas diz que, por enquanto, no Brasil o conceito ainda é muito mais pelo status do que pela conscientização ambiental. “A preocupação maior ainda é ter conforto. Mostrar que é proprietário de um produto autossustentável dá status”, afirma Korehisa.

http://economia.ig.com.br/empresas/infraestrutura/2012-08-30/mimos-luxo-e-alta-tecnologia-para-moradores-superexigentes.html

CopyRight 2011 D’Melo Esquadrias de Madeira. Todos os direitos Reservados. Contato: (51) 3722 6260